Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Mano Nunes admite ter sido constituído arguido no processo da venda das piscinas do Beira-Mar

Lusa

  • 333

Aveiro, 06 dez (Lusa) - O antigo presidente do Beira-Mar Mano Nunes admitiu hoje na sua página na rede social Facebook que foi constituído arguido no processo relacionado com a venda do terreno das piscinas do clube.

Segundo a Polícia Judiciária (PJ) de Aveiro, o arguido, que já foi notificado para se apresentar às autoridades para eventual aplicação de medidas de coação, é suspeito da prática de um crime de burla qualificada.

A PJ suspeita que o ex-dirigente "ter-se-á apropriado ilicitamente de cerca de um milhão de euros", mediante "artifício fraudulento", na sequência da celebração do contrato de aquisição de compra e venda do terreno.