Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Manifesto em Defesa da Cultura quer autarcas e deputados de Coimbra a contestarem Orçamento de Estado

Lusa

  • 333

Coimbra, 30 out (Lusa) - O grupo de Coimbra do movimento Manifesto em Defesa da Cultura desafiou autarcas e deputados eleitos pelo distrito a insurgirem-se contra o Orçamento de Estado, por não contemplar uma dotação mínima de um por cento para o setor.

Numa carta aberta dirigida aos deputados eleitos por Coimbra e aos autarcas da cidade, sustentam que "1% do Orçamento é o internacionalmente recomendado como mínimo razoável", nomeadamente na Agenda 21 da Cultura, apresentada em Barcelona em 2004.

"Não desligando a realidade atual da situação de catástrofe, social, cultural e civilizacional que a política de austeridade que sucessivos Governos PSD, CDS e PS - e agora com a Troika - vêm provocando, o movimento exige o cumprimento da Constituição da República", lê-se no documento.