Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Manifestantes gritam em Maputo "abaixo a xenofobia" pela morte do taxista Mido Macia

Lusa

  • 333

Maputo, 09 mar (Lusa) - Mais de uma centena de ativistas da Liga dos Direitos Humanos de Moçambique (LDH) e populares marcharam hoje em Maputo, gritando "abaixo a xenofobia" numa alusão ao homicídio do taxista moçambicano Mido Macia pela polícia sul-africana.

Mido Macia, 27 anos, morreu na semana passada vítima de agressão numa esquadra, ao ser agredido pela polícia, depois de o arrastar durante cerca de 400 metros, amarrado à parte traseira do veículo da corporação, na sequência de um desentendimento de trânsito.

Vestidos de camisetes da LDH e empunhando faixas com dizeres como "Stop humilhação aos moçambicanos na África do Sul" e "Justiça contra os polícias assassinos", os manifestantes marcharam desde a estátua de Eduardo Chivambo Mondlane, primeiro presidente da Frente de Libertação de Moçambique (Frelimo), partido que proclamou a independência do país, até à embaixada da África do Sul em Maputo, num percurso de cerca de três quilómetros.