Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Manifestantes antigovernamentais em Angola pedem apoio a Barack Obama

Lusa

  • 333

Luanda, 03 jul (Lusa) - O autodenominado Movimento Revolucionário (MR), que protagoniza iniciativas antigovernamentais em Luanda, divulgou hoje uma carta aberta dirigida a Barack Obama, em que denuncia o que designam de "excessos e abusos de poder" do regime angolano.

O MR, que desde 07 de março de 2011 tem levado a cabo manifestações e outras iniciativas contra o regime angolano, denuncia ao longo das oito páginas do documento, divulgado hoje no seu sítio da Internet, cinco casos de alegada violação dos direitos humanos em Angola e apelam à intervenção do Presidente americano.

Os cinco casos alegados em questão são o "sequestro e desaparecimento" de manifestantes antigovernamentais, a "detenção e tortura de jovens ativistas", o "assassinato" de opositores políticos, a "intimidação e violação da liberdade de expressão e informação" e a falta de cultura democrática e diálogo.