Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Mais de mil escolas encerradas na Tailândia devido à onda de violência no sul

Lusa

  • 333

Banguecoque, 13 dez (Lusa) -- Cerca de 1.200 escolas vão permanecer encerradas hoje e na sexta-feira na Tailândia em resposta ao crescente número de homicídios de docentes alegadamente cometidos por rebeldes muçulmanos no sul da Tailândia.

A primeira-ministra, Yingluck Shinawatra, realiza hoje uma visita ao sul do país, depois de a Confederação de Professores das Províncias Fronteiriças do Sul ter acordado adotar a medida, na sequência de uma reunião com os responsáveis das escolas e em resposta ao aumento do número de ataques perpetrados contra instituições de ensino.

De acordo com o jornal Bangkok Post, Yingluck Shinawatra pretende visitar a província de Pattani para mostrar o seu apoio às vítimas da onda de violência, devendo ainda anunciar um reforço de recursos e de pessoal de modo a garantir a segurança nos estabelecimentos de ensino.