Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Mais de 90% dos inquiridos em estudo sobre fecundidade querem mais incentivos à natalidade

Lusa

  • 333

Lisboa, 27 nov (Lusa) -- Mais de 90 por cento dos homens e mulheres participantes no Inquérito à Fecundidade defendem mais incentivos à natalidade na área dos beneficios fiscais e subsídos de apoio à educação e saúde e a redução de impostos a famíais com filhos.

O Inquérito à Fecundidade (IFEC) 2013, realizado pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) em parceria com a Fundação Francisco Manuel dos Santos (FFMS), decorreu entre 16 de janeiro e 15 de abril e foi dirigido a uma amostra de mulheres com idades entre os 18 e 49 anos e de homens com idades entre os 18 e 54 anos.

O inquérito, realizado em cerca de 10 mil alojamentos de todo o país e do qual resultaram 7.624 entrevistas, permitiu analisar a fecundidade, quer para quem tem filhos, quer para quem (ainda) não tem, em função do número de filhos tidos, do número de filhos que as pessoas (ainda) pensam vir a ter e do número de filhos que desejariam ter.