Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Mais de 600 doentes portugueses assistidos no estrangeiro em 2012 custam 4,8 ME

Lusa

  • 333

Lisboa, 09 ago (Lusa) - O Estado gastou quase cinco milhões de euros em 2012 com a assistência médica feita no estrangeiro a mais de 600 doentes portugueses, embora a maioria dos casos tenha sido de exames e análises pedidos a centros europeus.

Os dados foram divulgados à Lusa pelo Departamento da Qualidade na Saúde da Direção Geral da Saúde (DGS), que revelou igualmente terem sido Espanha e França os principais países estrangeiros que deram assistência aos portugueses.

De acordo com a DGS, no ano passado 604 doentes foram assistidos no estrangeiro, num total de 886 deslocações, o que implicou custos totais de 4,8 milhões de euros.