Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Mais de 100 músicos pedem libertação de elementos do grupo Pussy Riot

Lusa

  • 333

Genebra, 22 jul (Lusa) - Mais de uma centena de músicos famosos, incluindo Madonna, Adele, Elton John, Bono ou Sting, lançaram hoje um apelo a favor da libertação das duas cantoras do grupo Pussy Riot presas na Rússia.

Entre as celebridades do mundo da música que assinaram o apelo, coordenado pela Amnistia Internacional, figuram ainda Bryan Adams, Joan Baez, Björk, Tracy Chapman, The Clash, Peter Gabriel, PJ Harvey, Billy Joel, Angelique Kidjo, Mark Knopfler, Annie Lennox, Massive Attack, Alanis Morissette, Youssou N'Dour, Yoko Ono, Radiohead, Patti Smith e Bruce Springsteen.

Numa carta aberta dirigida às duas cantoras do grupo contestatário russo, Maria Alekhina, de 25 anos, e Nadejda Tolokonnikova, de 23 anos, os músicos dão conta do seu apoio e denunciam um "processo terrivelmente iníquo".