Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Maioria das pessoas que se suicidam procuraram antes o médico de família

Lusa

  • 333

Lisboa, 03 jul (Lusa) -- Mais de 90% das pessoas que se suicidam foram no último ano ao médico de família e cerca de 60% no último mês, o que evidencia a necessidade de mais formação destes profissionais, revelou hoje o psiquiatra Álvaro Carvalho.

O coordenador Nacional para a Saúde Mental baseou-se em dados epidemiológicos internacionais e vários estudos que apontam para que quase todas as pessoas que cometem suicídio foram consultadas pelo seu médico de família no ano anterior e entre 40% e 60% procuraram-no no mês anterior.

Tendo em conta que os suicídios ocorrem num quadro de "perturbação grave do humor, nomeadamente a depressão", que é tratável, o responsável considera que é necessário "aumentar a capacitação de diagnóstico e terapêutica dos médicos de família e aumentar a sua sensibilidade para o diagnóstico".