Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Maior eficiência e rigor explicam menos exames nos convencionados - Sec. Estado

Lusa

  • 333

Lisboa, 14 jun (Lusa) - O secretário de Estado Leal da Costa justificou hoje a quebra de análises clínicas nos convencionados, em 2012, com um aumento dos exames feitos no Serviço Nacional de Saúde e uma diminuição da prescrição de exames sem justificação clínica.

De acordo com o estudo sobre "Acesso, Concorrência e Qualidade no Sector Convencionado com o SNS: Análises Clínicas, Diálise, Medicina Física e Reabilitação e Radiologia", da Entidade Reguladora da Saúde, no ano passado os laboratórios fizeram menos 7,7 milhões de análises clínicas do que em 2010.

Para o Secretário de Estado Adjunto do Ministro da Saúde, que falava aos jornalistas à margem da cerimónia de homenagem aos dadores de sangue, esta diminuição pode explicar-se por "dois fenómenos".