Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Transportes: Ausência de representante do Governo adia eleição de novos órgãos sociais da Metro do Porto

Lusa Visão Verde

  • 333

Porto, 29 jun (Lusa) -- A assembleia-geral da Metro do Porto, agendada para hoje com o objetivo de eleger os novos órgãos sociais, foi suspensa por 15 dias, devido à ausência do representante do Estado, mantendo-se Ricardo Fonseca na presidência.

A assembleia-geral, marcada para as 15:30, chegou a ser dada por iniciada, explicou aos jornalistas o presidente da mesa, Valentim Loureiro, mas foi decidido suspender os trabalhos de modo a que fossem continuados dentro de 15 dias, já com a presença de um elemento em representação do Governo.

Valentim Loureiro esclareceu, ainda, ter entregado ao conselho fiscal da empresa a gestão em termos administrativos, tendo a sua presidente, Fernanda Martins, solicitado ao conselho de administração cessante a continuidade durante os 15 dias de interregno, pedido que dois dos elementos presentes rejeitaram, apesar da aceitação do presidente Ricardo Fonseca e do administrador executivo Jorge Delgado.