Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Sucesso da EDP não depende do seu modelo de governação - António Mexia

Lusa Visão Verde

  • 333

Alqueva, 04 mar (Lusa) - O presidente executivo da EDP, António Mexia, considerou hoje que uma eventual alteração do modelo de governação "compete exclusivamente aos acionistas" e salientou que se o atual modelo não servisse, a empresa não seria um caso de sucesso.

A eventual alteração do modelo de governação da EDP "compete aos acionistas, mas não é disso que depende o sucesso da companhia", disse António Mexia aos jornalistas, durante uma visita da Comissão Parlamentar de Economia e Obras Públicas às duas centrais hidroelétricas do Alqueva, no Alentejo, acrescentando que se o atual modelo não servisse os interesses da empresa, a elétrica não seria "a maior empresa portuguesa" e "o maior investidor em Portugal".

Segundo a edição de hoje do jornal Diário Económico, a acionista maioritária, a China Three Gorges, e o presidente do conselho geral e de supervisão da EDP, Eduardo Catroga, querem alterar o atual modelo de governação da elétrica nacional, para garantir um papel mais direto na gestão do grupo elétrico nacional.