Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

"Sociedade brasileira ainda não se reconciliou da ditadura militar" -- Sociólogo

Lusa Visão Verde

  • 333

Paris, 13 out (Lusa) - O sociólogo brasileiro Glauber Sezerino, doutorado no Centro de Sociologia Europeia, em Paris, disse no sábado que "as feridas criadas [no Brasil] na época da ditadura são de difícil reconciliação" e que esta "não foi levada a cabo completamente".

Glauber Sezerino falou com a agência Lusa à margem do festival "Brésil en Mouvements" (Brasil em Movimento), organizado desde 2005 pela associação Autres Brésils, com o objetivo de promover documentários e debates sobre direitos humanos e problemas sociais no Brasil.

No sábado, foram visionados os filmes "Em nome da segurança nacional" e "O fim do esquecimento" relativos à Lei de Segurança Nacional assinada no Brasil durante a ditadura militar, seguidos do debate "Ditadura militar, direito à verdade e à memória: qual o impacto na sociedade brasileira de hoje?", no qual Glauber Sezerino foi um dos oradores.