Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Sindicato dos Jornalistas acusa Sonae de sacrificar trabalhadores para não diminuir lucros

Lusa Visão Verde

  • 333

Lisboa, 10 out (Lusa) -- O Sindicato dos Jornalistas (SJ) acusou hoje o grupo Sonae e a empresa detentora do Público, a Sonaecom, de sacrificarem quase 50 pessoas para não diminuírem os seus lucros e disse estar a acompanhar um processo "inaceitável".

A Sonaecom anunciou hoje, em comunicado, o "previsível" despedimento de 48 trabalhadores do jornal Público, como parte de uma "redução da estrutura de custos em cerca de 3,5 milhões de euros por ano, com a diminuição de custos de funcionamento".

O SJ lembrou que, apesar da quebra de vendas do jornal, "a verdade é que o Público é apenas uma das atividades da holding Sonaecom, do rico universo Sonae, a qual tem um desempenho francamente positivo", concretizado nos lucros de 62,5 milhões da Sonaecom no ano passado.