Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Secretas: Nuno Vasconcellos refuta acusação e pede separação de processos

Lusa Visão Verde

  • 333

Lisboa, 05 jun (Lusa) -- Os advogados de Nuno Vasconcellos, presidente da Ongoing, refutam a acusação do Ministério Público de corrupção ativa no "caso das secretas" e solicitam que o juiz de instrução separe os processos, segundo o requerimento de abertura desta fase processual.

Segundo o requerimento de pedido de abertura de instrução, a que a agência Lusa teve acesso e já entregue na 9ª secção do Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Lisboa, os advogados do arguido consideram que existe fundamento legal para a separação de processos, solicitando ao juiz de instrução que retire Nuno Vasconcellos do "caso das secretas" onde estão também os arguidos Jorge Silva Carvalho e João Luís.

Os advogados alegam que, no que se refere a Nuno Vasconcellos, acusado de corrupção ativa, "a única coisa que é preciso discutir é se ofereceu ou prometeu vantagem para a prática de ato por funcionário", considerando que "não se justifica manter o arguido num processo em que se discutem crimes de abuso de poder, acesso vedado a dados pessoais e a violação do segredo de Estado".