Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

REPETIÇÃO/Moçambique: Angelina lamenta o que Vale fez perder pela carvão de Tete

Lusa Visão Verde

  • 333

Tete, 17 set (Lusa) - Angelina, mãe de quatro filhos, tinha três casas antes da implantação do projeto Vale em Tete, no centro de Moçambique, mas perdeu duas ao ser transferida para Cateme, onde "a terra não é favorável para fazer machambas" (hortas).

Em janeiro, 750 famílias protestaram contra a mineira brasileira Vale por terem sido transferidas para Cateme, na província de Tete, denunciando as dificuldades de acesso à água potável, terra arável e energia elétrica.

Mas volvidos nove meses, as casas ainda "têm problemas de racha", diz Angelina Fulano em declarações à Lusa, encostada a parede da sua casa rodeada de seus filhos.