Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Proprietários florestais alertam para importância económica do setor "num país em crise"

Lusa Visão Verde

  • 333

Porto, 19 nov (Lusa) - O presidente da Associação Florestal de Portugal (Forestis) lançou hoje, no Porto, um alerta "ao país em crise" para que "acorde" para a importância económica da floresta, um setor que emprega entre 200 a 250 mil pessoas.

Francisco Carvalho Guerra afirmou que este setor representa três % do Produto Interno Bruto (PIB) e 12 % das exportações, valores que, em seu entender, "podem ser duplicados nas próximas duas décadas".

Em declarações à Lusa, no âmbito do Seminário Internacional Floresta e Sociedade, organizado pela Forestis, Carvalho Guerra, considerou que "nos últimos 15 ou 20 anos, os sucessivos governos investiram na criação dos sapadores florestais, na criação das zonas de intervenção florestal e em alguns incentivos que deram (embora pouco) para replantações, mas que não se está a fazer todo o esforço que se poderia fazer. Faltam mais incentivos".