Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Presidente da Câmara da Lousã diz ser "urgentíssimo" projeto do Metro Mondego

Lusa Visão Verde

  • 333

Coimbra, 06 nov (Lusa) - O presidente da Câmara da Lousã, Luís Antunes, considerou hoje "urgentíssimo" que o Governo dê continuidade ao projeto do Metro Mondego no Ramal da Lousã, no qual já foram investidos cerca de 140 milhões de euros suportados pelo Estado.

"Vejo com muito desagrado e angústia a falta de resposta da tutelas aos ofícios que enviámos, porque há muito dinheiro investido a degradar-se que, a não ter continuidade, será desbaratado", disse o autarca socialista à agência Lusa.

O Ramal da Lousã foi desativado há quase quatro anos, estando concluída, no âmbito do projeto, parte das empreitadas entre Alto de São João (Coimbra) e Serpins (Lousã), correspondentes à Linha Verde, primeira fase do Metro Mondego (MM), e que representam um investimento de cerca de 140 milhões de euros, incluídos num montante global de 447 milhões de euros.