Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

"Não é possível perspetivar descidas nos custos da energia até 2020" -- Artur Trindade

Lusa Visão Verde

  • 333

Lisboa, 30 jan (Lusa) - O secretário de Estado da Energia, Artur Trindade, admitiu hoje ser impossível avançar com descidas nos custos de energia até 2020, uma vez que o défice tarifário é de 3 mil milhões euros.

"Não é possível perspetivar descidas dos custos de energia até 2020. O nosso compromisso é o de conter a subida dos custos da energia cerca de 1,5% acima da inflação porque o problema estrutural dos custos é de tal ordem que, mesmo cortando [nos custos], como estamos a cortar, o que estamos a fazer é conter uma subida gravosa e em escalada dos custos da energia", afirmou Artur Trindade.

O secretário de Estado, que foi ouvido na manhã de hoje na comissão de Economia e Obras Públicas, referiu que "o défice tarifário é de 3 mil milhões de euros", mas que o corte nas chamadas rendas excessivas da energia chega já aos 1.800 milhões de euros, incluindo cortes na subsidiação da cogeração, energia eólica, mini-hídricas e garantia de potência.