Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Moçambique/LAM: renovação da frota não esconde problemas antigos

Lusa Visão Verde

  • 333

Maputo, 30 nov (Lusa) -- A empresa pública Linhas Aéreas de Moçambique (LAM), que, na sexta feira, comunicou o desparecimento de um avião com 34 pessoas a bordo, tem vindo a remodelar a sua frota, mas continua banida de voar no espaço europeu.

Na sexta feira, um avião Embraer 190, com 28 passageiros e seis tripulantes, desapareceu na fronteira do Botsuana com a Namíbia, quando fazia a ligação Maputo-Luanda.

Este aparelho, de fabrico brasileiro, é um dos modernos aviões escolhidos pela LAM para a renovação da sua frota, anteriormente constituída por aparelhos Boeing.