Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Metro Sul do Tejo: Sindicato regista adesão "completa" dos maquinistas à greve

Lusa Visão Verde

  • 333

Lisboa, 24 ago (Lusa) -- Mais de 60 por cento dos maquinistas do Metro Sul do Tejo associados ao Sindicato Nacional dos Maquinistas (SMAQ) estão hoje em greve, uma paralisação "completa", dado que os restantes 40 por cento estão escalados para serviços mínimos.

A informação foi hoje prestada à agência Lusa pelo SMAQ, enquanto Sérgio Carmo, do serviço de apoio ao cliente da empresa, adiantou que estão a ser cumpridos os serviços mínimos, havendo sete composições em circulação nas três linhas do Metro Sul do Tejo, com uma frequência de 20 em 20 minutos, o que corresponde ao "normal funcionamento aos domingos e feriados".

"A adesão é completa dos associados. Há um grupo que, não sendo associado, está em situação de contrato mais precário, já calculávamos que não ia aderir. Temos mais de 60 por cento dos associados em greve. De resto, estão os serviços mínimos a ser cumpridos, de 38 a 40 por cento, numa determinação excessiva. É uma enormidade, mas foi assim", adiantou o presidente do SMAQ, António Medeiros.