Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Metro Mondego: Administrador não executivo demite-se por "falta de respeito do Estado"

Lusa Visão Verde

  • 333

Miranda do Corvo, 07 jun (Lusa) - O administrador não executivo da Metro Mondego Carlos Ferreira apresentou a demissão do cargo ao secretário de Estado dos Transportes, alegando que os concelhos de Coimbra, Miranda do Corvo e Lousã não foram devidamente respeitados pelo Estado.

Criada em 1996, com o objetivo de implantar um sistema de metro no centenário Ramal da Lousã (substituindo as automotoras a diesel por veículos elétricos mais ligeiros) e na área urbana de Coimbra, a Metro Mondego é uma empresa de capitais exclusivamente públicos, liderada pelo Estado e que tem como acionistas minoritários os municípios de Coimbra, Miranda do Corvo e Lousã.

Numa carta enviada ao secretário de Estado Sérgio Monteiro, que a agência Lusa teve hoje acesso, Carlos Ferreira criticou a ausência dos representantes do Estado na última assembleia-geral sociedade e na primeira reunião da comissão criada pelo Governo para recalendarizar as obras do projeto, iniciadas em dezembro de 2009, mas que atualmente se encontram suspensam.