Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Legislativas/1 ano: Ataque ao défice tarifário na energia começou há duas semanas

Lusa Visão Verde

  • 333

Lisboa, 03 jun (Lusa) -- O primeiro passo para a redução do défice tarifário, uma promessa do Governo, foi dado há duas semanas com a aprovação de medidas que reduzem as remunerações ao setor elétrico, uma polémica que conduziu à primeira baixa do Executivo.

De acordo com o ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira, o pacote de medidas abrange as margens de lucro, consideradas "excessivas" pela 'troika', de todos os produtores de eletricidade, e permitirá uma poupança anual "entre os 170 e os 190 milhões de euros", que atinge os "1.800 milhões de euros até 2020".

A adoção de "uma nova política energética" mudou de mãos em março, após a demissão, "por razões pessoais", do secretário de Estado da Energia, Henrique Gomes, que defendeu a criação de um imposto especial sobre os produtores de eletricidade, ideia que -- reconheceu - foi posta de lado para não prejudicar a privatização da EDP que estava em curso.