Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Jovens da Guiné-Bissau denunciam "abate indiscriminado" de árvores por madeireiros chineses

Lusa Visão Verde

  • 333

Bissau, 25 jan (Lusa) - O presidente da Associação de Jovens de Fulacunda, no sul da Guiné-Bissau, denunciou hoje o "abate indiscriminado" de árvores de grande porte nas matas da zona por madeireiros chineses que dizem ter autorização do governo central.

Contactado por telefone pela agência Lusa, Lamine Mané, presidente da Ajaudes (Associação de Jovens, Amigos Unidos para o Desenvolvimento do Setor de Fulacunda), afirmou que "grupos de chineses estão a derrubar árvores" numa mata de cerca de 15 quilómetros quadrados.

"Cortam as árvores de forma indiscriminada, sobretudo o pau de carvão, mas também arrancam as raízes das árvores. É um desastre o que os chineses estão a fazer nesta zona. É um crime", disse, Mané, emocionado e irritado.