Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Inquérito/PPP: Ferreira do Amaral diz que é "baixa política" criticá-lo por ter ido para a Lusoponte

Lusa Visão Verde

  • 333

Lisboa, 10 abr (Lusa) - O presidente da Lusoponte, Joaquim Ferreira do Amaral, afirmou hoje que criticá-lo por ter aceitado o convite para integrar a concessionária das pontes sobre o Tejo, 12 anos após ter saído do Governo, é "baixa política".

Na comissão parlamentar de inquérito às Parcerias Público-Privadas (PPP), Ferreira do Amaral questionou como é que 12 anos de intervalo pode ser pouco tempo para integrar a administração de uma empresa que tutelou, enquanto antigo ministro das Obras Públicas.

"Se acham que 12 anos é pouco tempo. Então é sempre. Só pode ter um entendimento de ser baixa política", declarou o presidente do conselho de administração da Lusoponte, concessionária das pontes 25 de Abril e Vasco da Gama, quando questionado pelo deputado do PSD Duarte Marques.