Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Governo diz que requisição civil nos portos não se porá se houver acordo para novos serviços mínimos

Lusa Visão Verde

  • 333

Lisboa, 22 out (Lusa) -- O Governo defendeu hoje que é "extemporâneo" discutir a possibilidade de requisição civil para os portos nacionais, adiantando que a questão não se porá se trabalhadores e administrações portuárias chegarem a acordo para a definição de novos serviços mínimos.

"Se surgir acordo temos uma nova fixação de serviços mínimos e, portanto, a questão da requisição civil não se porá", afirmou hoje o secretário de Estado das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, Sérgio Monteiro.

O governante disse que "é absolutamente extemporâneo discutir esse tema agora, uma vez que vai decorrer na próxima quarta-feira na Direção-Geral do Emprego e das Relações de Trabalho (DGERT) uma reunião entre operadores e sindicatos".