Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Governo diz não entender críticas do FMI sobre preços da eletricidade em Portugal

Lusa Visão Verde

  • 333

Lisboa, 12 abr (Lusa) - O secretário de Estado da Energia afirmou hoje não perceber as críticas de Abebe Selassie, representante do FMI na 'troika', sobre o seu desapontamento de os preços da eletricidade não baixarem, já que foi um plano "sancionado pela própria 'troika'".

Artur Trindade, que falava aos jornalistas no final da apresentação de um simulador da EDP sobre a energia em Portugal em 2050, afirmou não parecer "lógico" a 'troika' (Fundo Monetário Internacional, Comissão Europeia, Banco Central Europeu) estar "a criticar um plano que eles próprios aprovaram", acrescentando que as declarações de Abebe Selassie poderão ser "uma alusão aos problemas de concorrência que historicamente acontecem no setor da energia, das telecomunicações e outras".

A 24 de março, o chefe de missão do FMI, Abebe Selassie, em entrevista à Lusa, considerou muito desapontante o facto dos preços da eletricidade e das telecomunicações não terem descido e que esta questão é importante para garantir que os sacrifícios são repartidos de forma justa.