Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Governo compromete-se a apresentar à 'troika' proposta dos parceiros para salário mínimo

Lusa Visão Verde

  • 333

Lisboa, 14 dez (Lusa) - O Governo garantiu hoje que não há margem no memorando de entendimento para aumentar o salário mínimo nacional, mas comprometeu-se a apresentar uma posição concertada dos parceiros sociais à 'troika' por ocasião da sétima avaliação, em fevereiro.

"O Governo informou muito claramente aos parceiros sociais que neste momento não há margem no memorando de entendimento para que haja um aumento do salário mínimo nacional. No entanto, achámos que era importante, e os parceiros sociais assim o solicitaram, que o Governo esteja disponível para trabalhar com os parceiros no âmbito da sétima avaliação sobre esta matéria", afirmou o ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira, no final de uma reunião em sede de concertação social.

"Até ao final de janeiro vamos ter várias reuniões com os parceiros para concertarmos uma posição", disse ainda Santos Pereira, acrescentando que "este será um assunto certamente abordado com a 'troika'" por ocasião da sétima avaliação ao Programa de Assistência Económica e Financeira (PAEF) a Portugal, em fevereiro.