Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Estradas: Suspensão da construção de lanços da A26 "não é racional" - Empresários do Baixo Alentejo

Lusa Visão Verde

  • 333

Beja, 19 set (Lusa) - O presidente da Associação Empresarial do Baixo Alentejo e Litoral (NERBE/AEBAL) considerou hoje que a suspensão da construção de lanços da A26 "não é racional", porque há investimentos já realizados que serão "desaproveitados".

A solução de suspensão dos lanços entre Santa Margarida do Sado e Beja da A26, que está incluída na subconcessão Baixo Alentejo e deveria ligar Sines e Beja, "afasta-se bastante" das necessidades da região e implica que os investimentos em obras já feitas "ficam por aproveitar", disse Filipe Pombeiro à agência Lusa.

"Nesse sentido, a solução não é racional", frisou, sublinhando que a NERBE/AEBAL é "sensível às questões orçamentais" e considera que "a poupança do Governo é importante".