Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Estradas: Presidente da Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo acusa Governo de "autêntico crime de lesa-região"

Lusa Visão Verde

  • 333

Beja, 19 set (Lusa) - O presidente da Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo acusou hoje o Governo de ter cometido "um autêntico crime de lesa-região" ao suspender lanços da A26, "prejudicando" a economia e as perspetivas de desenvolvimento regional.

"Os novos cortes impostos pelo Governo na construção" de lanços da A26 "são inaceitáveis e constituem um atentado contra os interesses do Baixo Alentejo - um autêntico crime de lesa-região -, ameaçando outros projetos em curso ou previstos e prejudicando gravemente a economia e as perspetivas de desenvolvimento regional", afirma José Maria Pós-de-Mina, em comunicado enviado à agência Lusa.

Segundo o também presidente da Câmara de Moura (CDU), as alterações nas obras de construção da A26 e de requalificação do IP2, incluídas na subconcessão Baixo Alentejo, significarão, "desde logo, o desperdício do investimento público já realizado".