Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Energia: Governo diz que aumento da luz seria de 11% em 2013 sem corte nas rendas excessivas

Lusa Visão Verde

  • 333

Lisboa, 15 out (Lusa) - O Ministério da Economia divulgou hoje, em comunicado que, sem a medidas adotadas pelo Governo, o aumento da eletricidade para 2013 seria de 11% e não os 2,8% anunciados pelo regulador de energia.

Segundo o ministério liderado por Álvaro Santos Pereira, "a variação tarifária de 2,8% agora anunciada pela ERSE [Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos] está fortemente influenciada pelas medidas de redução de rendas excessivas adotadas pelo Governo ao longo do ano de 2012".

O regulador de energia propôs um aumento de 2,8% dos preços da eletricidade a partir de 01 de janeiro de 2013 para os consumidores domésticos em Portugal continental, ou seja, mais 1,24 euros por mês em média, sendo a primeira tarifa transitória que vai vigorar até 31 de março do próximo ano, altura em que o regulador voltará a anunciar uma outra tarifa transitória de 01 de abril até 30 de junho e assim sucessivamente, trimestre a trimestre até final de 2015.