Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Energia: DECO assinala perigo de cartelização de preços no mercado liberalizado

Lusa Visão Verde

  • 333

Lisboa, 04 jul (Lusa) -- A DECO estima que o sucesso do futuro mercado liberalizado da energia depende da forma como a ERSE e a Autoridade da Concorrência (AdC) irá desempenhar o papel de supervisão e assegurar que "os operadores não se entendam".

"O papel da supervisão ao nível do funcionamento do mercado é assegurar que os operadores não se entendam e que haja uma verdadeira concorrência. É um desafio para a ERSE e para a AdC", afirmou em declarações à Lusa Vítor Machado, economista da DECO e representante no Conselho Tarifário da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), assinalando o perigo de eventual cartelização na fixação de preços da energia para os consumidores domésticos.

"É este o momento para uma ação de prevenção. A partir de janeiro de 2016, há esse risco de os quatro operadores conhecidos neste mercado repartirem o mercado entre si e ficarem satisfeitos, em casa", afirmou ainda o economista, à margem de uma conferência promovida pelo Diário Economico, subordinada ao tema da 'Energia: os desafios da liberalização do mercado'.