Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Consumo de antidepressivos aumentou, mas não está ligado ao resgate financeiro - Infarmed

Lusa Visão Verde

  • 333

Lisboa, 26 out (Lusa) - O consumo de antidepressivos em Portugal mais do que triplicou desde 2000, segundo um estudo da autoridade portuguesa do medicamento (Infarmed), que não relaciona o aumento do consumo destes medicamentos nos últimos dois anos com o resgate financeiro.

O consumo de antidepressivos passou de pouco mais de 20 doses diárias por 1.000 habitantes em janeiro de 2000 para quase 90 doses diárias por 1.000 habitantes em março de 2013, segundo o Infarmed.

O estudo "A Utilização de Psicofármacos no Contexto de Crise Económica" pretendeu analisar o nível e a tendência de utilização de psicofármacos associada à implementação do Memorando de Entendimento, assinado em 2011.