Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Comissão de Trabalhadores da Metro do Porto em "choque" com possível redução de 50% do efetivo

Lusa Visão Verde

  • 333

Porto, 12 dez (Lusa) -- A Comissão de Trabalhadores (CT) da Metro do Porto afirmou hoje estar chocada com o anúncio do corte de 50 % do efetivo da empresa no âmbito da reestruturação da Metro e fusão com a Sociedade de Transportes Colectivos do Porto (STCP).

"A nossa reação é de choque e surpresa", afirmou Nuno Ortigão à Lusa, acrescentando que as cerca de 100 pessoas que trabalham na Metro "não entendem como é que se chega a este número quando a empresa é apontada por sucessivas administrações, por sucessivos governos e autarcas, como um exemplo".

Segundo o membro da CT, este número, que se traduz na eliminação de 53 postos de trabalho, "mais surpreende ainda quando os quadros são muito jovens, altamente qualificados e ao longo dos anos têm acompanhado o projeto, a construção, a concessão e subconcessão" de todo o metro.