Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Combate à criminalidade complexa é "prioridade da política criminal" - Amadeu Guerra

Lusa Visão Verde

  • 333

Lisboa, 11 mar (Lusa) - O novo diretor do Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP) considerou hoje o combate à criminalidade complexa uma prioridade e disse ser preciso "competência técnica, rigor e capacidade" para diminuir a "crise de desconfiança" na Justiça.

"O combate à criminalidade económica-financeira e violenta e a luta contra a corrupção são objetivos específicos e prioridades no âmbito da política criminal, quer ao nível da prevenção quer ao nível da investigação prioritária", disse Amadeu Guerra, no seu primeiro discurso como diretor do órgão de dependência direta da Procuradoria-Geral da República.

O procurador-geral adjunto, que sucede no cargo a Cândida Almeida, referiu a necessidade de "um trabalho persistente, imaginativo, de cooperação com todos os operadores capazes de contribuir (na sua especialidade) para a descoberta da verdade".