Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Candidatos à ANA deverão gerir aeroportos com 10 milhões de passageiros ou redes de transportes

Lusa Visão Verde

  • 333

Lisboa, 15 nov (Lusa) -- O caderno de encargos para a privatização da ANA-Aerportos, hoje publicado em Diário da República, estabelece que os interessados deverão ser operadores ou maiores acionistas de um aeroporto com um tráfego superior a 10 milhões de passageiros.

Em alternativa, lê-se no documento, o candidato pode ser "o operador ou maior acionista e controlador de operador de uma rede crítica de transportes com receitas superiores a 400 milhões de euros por ano".

O potencial investidor, que poderá concorrer individualmente ou em agrupamento, deve ainda possuir capitais próprios ou ativos sobre gestão num valor superior a 2 mil milhões de euros por referência aos últimos documentos de prestação de contas auditados.