Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Câmara da Covilhã vai contestar em tribunal taxa cobrada nas faturas de gás natural

Lusa Visão Verde

  • 333

Covilhã, 11 mar (Lusa) - A Câmara da Covilhã vai avançar com ações em tribunal contra a concessionária de gás natural Beiragás, do grupo Galp Energia, por cobrar uma taxa de ocupação de subsolo municipal na fatura dos clientes, com efeitos retroativos.

"Quem hoje celebrar contrato com a Beiragás vai pagar uma taxa relativa a um período em que ainda não era cliente", critica Carlos Pinto, presidente da Câmara da Covilhã, em declarações à agência Lusa.

Em comunicado, o município critica a concessionária por refletir agora nas faturas mensais os valores cobrados pela câmara em anos anteriores e que a concessionária foi "condenada" a pagar ao município "pelos tribunais administrativos".