Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Associação de Surdos reclama "maior visibilidade" para Língua Gestual Portuguesa

Lusa Visão Verde

  • 333

Porto, 14 nov (Lusa) -- A Língua Gestual Portuguesa foi reconhecida há 16 anos mas a Associação de Surdos do Porto lamenta hoje que a mesma não passe de uma ferramenta e defende a sua "maior visibilidade" numa sociedade que ainda "mantém o preconceito".

Foi em 1997 que a Constituição da República Portuguesa reconheceu a Língua Gestual Portuguesa (LGP), cujo Dia Nacional é assinalado a 15 de novembro, tendo então ficado definida a sua proteção e valorização "enquanto expressão cultural e instrumento de acesso à educação e da igualdade de oportunidades".

Para os surdos, porém, a LGP não é encarada como uma ferramenta de apoio ao sistema educativo, mas sim como a sua "língua natural" e "própria", que lhes permite "uma perspetiva diferente da sociedade e do mundo" e, por isso, devia "ter maior visibilidade", conta, entre gestos, Joana Cottim, membro da direção da Associação de Surdos do Porto.