Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

APOL e CCPME mantêm críticas ao novo regime de bens em circulação

Lusa Visão Verde

  • 333

Redação, 14 mai (Lusa) -- A Associação Portuguesa de Operadores Logísticos (APOL) e a Confederação Portuguesa das Micro Pequenas e Médias Empresas (CPPME) reiteraram hoje as críticas ao novo regime de bens em circulação pela excessiva burocratização e ineficácia no combate à fraude fiscal.

Nos termos da portaria 161/2013, publicada a 23 de abril no Diário da República, a entrada em vigor do novo regime de bens em circulação, fortemente contestada pelas empresas, foi adiada para 01 de julho "de forma a permitir uma melhor adaptação dos agentes económicos às novas regras e por razões operacionais relacionadas com o novo sistema de comunicação por transmissão eletrónica de dados".

Isto porque o envio das novas guias de transporte passará a ter que ser feito utilizando programas de 'software' certificados.