Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Ambientalistas desiludidos com nova PAC, que viola promessa de agricultura sustentável

Lusa Visão Verde

  • 333

Lisboa, 04 jul (Lusa) - Quatro organizações ambientalistas criticaram hoje o acordo relativo à reforma da Política Agrícola Comum, por ter ficado aquém das promessas de uma agricultura mais sustentável e favorecer "os interesses ligados à agricultura intensiva".

O acordo entre os ministros da Agricultura da União Europeia (UE) alcançado na semana passada, em Bruxelas, "representa a incapacidade dos decisores políticos europeus para cumprir as suas promessas de uma agricultura mais sustentável", defendem a Quercus, a Liga para a Proteção da Natureza (LPN), a Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA) e a Agrobio, num comunicado conjunto.

Para os ambientalistas, "o resultado é uma política agrícola que vai continuar a poluir os solos, a consumir demasiada água, a prejudicar a biodiversidade e a provocar o abandono dos meios rurais".