Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Açores: Campanha 'Chama-lhe Nomes' quer batizar 12 espécies endémicas do arquipélago

Lusa Visão Verde

  • 333

Ponta Delgada, 29 out (Lusa) -- Um inseto que só vive um dia, um escaravelho que salta para se endireitar e um gorgulho que participa na reciclagem de nutrientes, são algumas das espécies endémicas dos Açores que procuram um nome comum para serem conhecidos.

O Grupo da Biodiversidade dos Açores lançou a iniciativa 'Chama-lhe Nomes' na rede social Facebook, desafiando as pessoas a sugerir, até ao final do ano, nomes comuns para 12 espécies de insetos que apenas existem no arquipélago, mas continuam a ser conhecidas apenas pelo seu nome científico, formado por duas palavras em latim.

O 'Pinalitus oronii', um percevejo que se alimenta de seiva de plantas e pode ser encontrado na copa das árvores da floresta nativa, é um dos insetos à procura de nome comum, assim como o 'Athous pomboi', um escaravelho que apenas existe na floresta Laurissilva de Santa Maria e se caracteriza pelos saltos que dá para se endireitar quando fica de patas para o ar.