Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Abrantes: Autarca recusa ideia de que rescisão de contrato entre AICEP e RPP Solar faça cair o projeto

Lusa Visão Verde

  • 333

Abrantes, Santarém, 07 ago (Lusa) - A presidente da Câmara de Abrantes considerou hoje abusiva a leitura de que a rescisão do contrato de investimento entre a AICEP e a RPP Solar faça cair o projeto da construção de uma fábrica de painéis solares.

"Não é linear que assim seja", disse, em declarações à Agência Lusa, Maria do Céu Albuquerque, perante a rescisão de contrato entre a AICEP (Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal) e a RPP Solar - Energias Solares, S.A., um contrato de investimento no valor de 1.052 milhões de euros, destinados à construção de fábricas de painéis fotovoltaicos, em Abrantes, e que deveria criar cerca de 2.000 empregos.

Rejeitando pronunciar-se sobre se acredita ou não na conclusão do projeto liderado pelo empresário Alexandre Alves, a autarca disse que, "apesar de tudo e olhando para os factos, está concluída a construção da primeira fase da fábrica", um empreendimento que Céu Albuquerque gostaria de ver concluído, "a bem da região e do país".