Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

UGT e CGTP consideram "inaceitável" a redução do orçamento comunitário

Lusa economia

  • 333

Lisboa, 21 nov (Lusa) -- As centrais sindicais reunidas hoje em sede de Concertação Social consideram inaceitável a proposta do Conselho Europeu que pediu uma redução do orçamento da União Europeia em 80 mil milhões de euros para 2014-2020.

"Nós achamos que o orçamento é inaceitável para Portugal. É inaceitável um corte nos fundos de coesão, é inaceitável o corte nas políticas agrícolas, é inaceitável uma política europeia que nada tem a ver com perspetivas de crescimento de emprego. Nós temos a noção que a manutenção deste orçamento ligado a uma estratégia de austeridade e não a uma estratégia de crescimento de emprego será profundamente negativo", disse aos jornalistas João Proença, secretário-geral da UGT, antes do início da reunião de Concertação Social.

O encontro entre os parceiros sociais e o governo começou às 14.30 e conta com as presenças do ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas; do ministro da Segurança Social, Pedro Mota Soares e do secretário de Estado dos Assuntos Europeus, Morais Leitão, que vão informar sobre a posição e estratégia defendida pelo Executivo sobre a proposta do Conselho Europeu.