Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

UE/Crise: Aprofundamento da união política devia resultar na "federalização da segurança social" - Vítor Bento

Lusa economia

  • 333

Lisboa, 08 out (Lusa) -- O economista Vítor Bento considerou hoje que o aprofundamento da união política no seio da União Europeia, devia resultar na "federalização de responsabilidades" sociais dos Estados, como os subsídios de desemprego.

O aprofundamento da união política devia resultar na "federalização das responsabilidades sociais, a primeira das quais o subsídio de desemprego" e, a prazo, na "federalização da própria segurança social", depois de alcançada a uniformização dos sistemas europeus e das suas regras, afirmou o conselheiro de Estado, que falou na convenção "Por Uma União Política", que hoje decorre na Fundação Gulbenkian.

Em contrapartida, o economista alertou para o perigo de se esperar que o aprofundamento da união política seja uma "panaceia" para todos os males. "A união politica, por si, não resolve o problema, se não forem resolvidas as contradições" no seio da União Europeia (UE)", avisou.