Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

UE/Cimeira: Alguns progressos mas países como Portugal queriam decisões mais ambiciosas -- Durão Barroso

Lusa economia

  • 333

Bruxelas, 14 dez (Lusa) -- O presidente da Comissão Europeia considerou hoje que se "avançou alguma coisa" na cimeira de Bruxelas sobre o aprofundamento da União Económica e Monetária, mas admitiu que os países sob maior pressão, como Portugal, queriam decisões mais ambiciosas e imediatas.

"Há, como eu já disse, uma diferença quanto ao sentido de urgência nalguns países, e isso mais uma vez hoje foi claro. Ou seja, os países que estão a sentir maior a pressão querem obviamente decisões mais ambiciosas, isso é verdade. Portugal, Espanha, a Grécia, a Itália e alguns outros países queriam decisões, se fosse possível, mais cedo e, sobretudo, decisões de maior alcance", declarou Durão Barroso, após o primeiro dia do Conselho Europeu.

O presidente do executivo comunitário acrescentou que "outros países não sentem talvez a mesma urgência", mas ressalvou que, "para ser equilibrado" na sua análise, há que reconhecer que "está a haver progresso" e hoje houve alguns avanços, embora "o mais importante" tenha sido dado, não na cimeira de líderes europeus, mas na reunião de ministros das Finanças da UE, horas antes, nomeadamente o acordo sobre o mecanismo único de supervisão bancária.