Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Trabalho: Análise de proteção social em Portugal alerta para agravamento de vazios de cobertura

Lusa economia

  • 333

Porto, 05 ago (Lusa) -- Um artigo de investigação sobre proteção no desemprego em Portugal alerta para o risco de se poder vir a verificar no futuro uma erosão nesta área, com particular incidência sobre os jovens.

"De futuro, se bem que não se vislumbrem vazios muito significativos na proteção social (em última análise por força da existência de uma rede de mínimos sociais), é bem provável que se assista a uma trajetória de residualização da proteção no desemprego", escrevem o sociólogo do Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (ISCTE) Pedro Adão e Silva e Mariana Trigo Pereira da Deloitte.

O artigo, a ser publicado no número 70 da revista "Sociologia, Problemas e Práticas", traça a evolução da proteção no desemprego ao longo das últimas décadas e assinala as "relações laborais fracas e instáveis" do mercado laboral português como característica mais marcante da segmentação deste, "que provocam uma erosão significativa do capital humano e são um fator de quebra de produtividade".