Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Tecnologia: Sharp estuda corte de 3.000 funcionários no Japão

Lusa economia

  • 333

Tóquio, 26 jul (Lusa) -- O fabricante japonês Sharp está a estudar o corte de 3.000 postos de trabalho na casa mãe da companhia sedeada no Japão como parte do seu plano de reestruturação, revelou hoje a agência Kyodo.

Os cortes de pessoal afetariam, assim, quase 15 por cento da força laboral no país e incluem uma grande percentagem de reformas antecipadas, explicou fonte da empresa à Kyodo.

Já esta semana, a Sharp tinha anunciado estar a estudar despedimentos em grande escala a nível mundial, venda de edifícios e alienação de fábricas de forma a compensar as perdas que são esperadas para o segundo trimestre do ano.