Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

"Sem estabilidade política será difícil sairmos do buraco em que estamos" -- Luís Amado

Lusa economia

  • 333

Lisboa, 17 janeiro (Lusa) - O ex-ministro dos Negócios Estrangeiros Luís Amado disse hoje que o cumprimento do acordo com a 'troika' é "decisivo" e pediu estabilidade política, tanto à maioria como à oposição para que esse objetivo seja cumprido.

"É fundamental que nos centremos no cumprimento do programa de ajustamento e para isso é preciso estabilidade política e estabilidade social", disse Luís Amado na conferência CFO 2013, que decorreu hoje no ISCTE, em Lisboa.

O ex-ministro do Governo socialista de José Sócrates pediu, para isso, uma "oposição responsável", mas também referiu que é necessária "coesão no Governo", considerando que a coesão política e social está em causa se "são indisfarçáveis as tensões" no Executivo.