Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

SaeR espera que Governo privilegie crescimento na refundação do acordo com a 'troika'

Lusa economia

  • 333

Lisboa, 31 out (Lusa) -- A SaeR está a "atribuir muita importância" ao reconhecimento de que Portugal deve "refundar" o acordo com a 'troika', mas espera que essa refundação privilegie o crescimento e não apenas a redução do perímetro do Estado.

José Poças Esteves, presidente da SaeR - Sociedade de Avaliação Estratégica e Risco, considerou hoje na apresentação do boletim trimestral de análise económica da instituição "um sinal positivo" a admissão lançada pelo chefe do Governo, Pedro Passos Coelho, de que o país precisa de "refundar" o acordo com os seus credores internacionais.

"Estou a atribuir muita importância a este processo que Portugal está a viver atualmente, que ainda não está muito bem definido, não se percebe muito bem o que é, mas é aquilo a que se primeiro-ministro chamou de refundação do acordo com a 'troika'", começou por dizer Poças Esteves.