Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Rescisões na função pública são pretexto para "encostar trabalhadores à parede" - CGTP

Lusa economia

  • 333

Lisboa, 18 mar (Lusa) - A CGTP acusou hoje o Governo de "encostar trabalhadores à parede" com o anúncio da intenção de rescindir com funcionários e quadros da administração pública.

"A política de austeridade vai ser agravada e eternizada. (...) É preciso romper com o memorando da 'troika'", pediu Arménio Carlos, secretário-geral da CGTP, em conferência de imprensa em Lisboa.

A central sindical teve esta tarde uma reunião extraordinária do seu Conselho Nacional, encontro que se debruçou sobretudo sobre os resultados da sétima avaliação da 'troika' ao programa de ajustamento português.